Criações cênico-literárias na formação inicial de professoras de educação infantil: as tramas tecidas pelo Grupo Contarolando
PDF
EPUB
MOBI

Palabras clave

criação cênico-literária
Educação Infantil
Formação de profesores

Cómo citar

Cintra, S., & Debus, E. (2015). Criações cênico-literárias na formação inicial de professoras de educação infantil: as tramas tecidas pelo Grupo Contarolando. Revista De La Asociación Española De Investigación De La Comunicación, 2(3), 41-48. https://doi.org/10.24137/raeic.2.3.6

Resumen

O presente texto busca estabelecer reflexões acerca da brincadeira, da imaginação e da criação e fruição artística na formação de professora(e)s e de crianças da Educação Infantil. Para tanto, detemos nosso olhar em experiências com as linguagens da literatura, do teatro e da narração oral de histórias vividas por um grupo de estudantes do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que tem, ao longo da formação acadêmica, vivido a constância do encontro e da experimentação com linguagens artísticas, a criação coletiva de diferentes maneiras de contar histórias e o momento de oferecer essas histórias para adultos e crianças, em especial, para crianças pequenas que frequentam as instituições de Educação Infantil de Florianópolis.

https://doi.org/10.24137/raeic.2.3.6
PDF
EPUB
MOBI

Citas

ALBANO, Ana Angélica. O espaço do desenho a educação do educador. 15ª ed. São Paulo: Loyola, 2012.

BARROS, Manoel. Poesia completa. São Paulo: Leya, 2010.

BOCHECO, Eloí Elisabet. Gaitinha tocou, bicharada dançou. Il. Mari Ines Piekas. São Paulo: Paulinas, 2008.

BOCHECO, Eloí Elisabet. Contra feitiço, feitiço e meio. Il. Mari Ines Piekas. São Paulo: Paulinas, 2006.

BOCHECO, Eloí Elisabet. O pacote que tava no pote. Il. Mari Ines Piekas. São Paulo: Paulinas, 2003.

CHAUI, Marilena. O Universo das Artes. In: CHAUI, Marilena. Filosofia. 2ª ed. São Paulo: Editora Ática, 2009.

EDWARDS, Carolyn et al (Org.). As cem linguagens da criança: a abordagem de Reggio Emilia na educação da primeira infância. Porto Alegre: Artmed, 1999.

GIRARDELLO, Gilka. Imaginação: arte e ciência na infância. Pro-Posições, Campinas, v. 22, n. 2 (65), p. 75-92, maio/ago. 2011. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-73072011000200007&script=sci_arttext> Acesso em: 01/04/2014.

GOBBI, Márcia. Múltiplas linguagens de meninos meninas no cotidiano da educação infantil, 2010. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?Itemid=1096&id=15860&option=com_content&view=article> Acesso em 05/04/2014.

HEINE, Helme. Amigos. 13a ed. Editora Ática, 2001.

KIRINUS, Glória. Synthomas de poesia na infância. São Paulo: Paulinas, 2011.

OLIVEIRA, Alessandra Mara Rotta de. Escultura e imaginação infantil: um mar de histórias sem fim. Florianópolis, 2008. 313f. Tese (Doutorado em Educação) Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC, 2008.

SARMENTO, Manuel J. As culturas da infância na encruzilhada da 2ª modernidade. In: SARMENTO, Manuel J.; CERISARA, Ana Beatriz (Org). Crianças e miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto, Portugal: ASA Editores, S.A., 2004, p.09-34.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.