A contribuição das Rádios Comunitárias na transmissão de informações sobre a COVID-19: estudo das Rádios Comunitárias de Macequece, Sussudenga e Gândwa
Portada_Rádios comunitárias
PDF (PT)
EPUB (PT)
MOBI (PT)

Palabras clave

Rádios comunitárias
comunicação para a saúde
linguagem e discurso

Cómo citar

Zavale, A. D., Ninlova, X., & Zavala, N. A. (2022). A contribuição das Rádios Comunitárias na transmissão de informações sobre a COVID-19: estudo das Rádios Comunitárias de Macequece, Sussudenga e Gândwa. Revista De La Asociación Española De Investigación De La Comunicación, 9(18), 268-290. https://doi.org/10.24137/raeic.9.18.12

Resumen

As rádios comunitárias desempenham uma função importante em épocas de emergência ou de calamidade pública, através da difusão de orientações e informações de interesse colectivo em relação a procedimentos sanitários básicos, na formação da opinião pública comunitária e na promoção da saúde como um direito do cidadão. Para o caso de Moçambique, onde a rádio atinge uma cobertura de 90 por cento da população, torna-se indispensável estudar o papel educativo que este meio de comunicação desempenha na sociedade em tempos de crise. Em épocas de pandemia, como a que se vive hoje, transmitir informações certas, na linguagem certa e por meios certos contribui significativamente para o sucesso das campanhas desenhadas pelas instituições que gerem a saúde. Através do estudo de caso, a pesquisa analisa as rádios comunitárias de Macequece (no Distrito de Manica), Sussundenga (no Distrito de Sussundenga) e Gândwa (no Distrito de Gondola) com o objectivo de compreender a contribuição destas na produção de mensagens sobre a COVID-19, aferir se as mensagens recebidas ao nível macro (Ministério da Saúde, Direcção Nacional da Saúde, Instituto Nacional da Saúde, Direcção Provincial de Saúde) sofrem alguma requalificação discursiva ao nível micro (rádios comunitárias) para que se adequem a realidade local. Através da abordagem mista (pesquisa qualitativa e quantitativa) chegou-se a conclusão de que as rádios comunitárias em estudo contribuem no combate e prevenção da COVID-19, através da transmissão de informações usando uma linguagem que representa o imaginário local, isto é, linguagem que é compreendida e entendida pelas comunidades locais.

https://doi.org/10.24137/raeic.9.18.12
PDF (PT)
EPUB (PT)
MOBI (PT)

Citas

Alves, A. M. V. (2005). As rádios comunitárias em Moçambique Estudos de caso. Dissertação de mestrado em estudos africanos, faculdade de letras da Universidade do Porto. Disponível em https://cutt.ly/mMce70L

AMARC (1998). O que é a rádio comunitária? – Um guia Prático. AMARC África e Panos África Austral.

Bussotti, L. (2021). A cobertura das doenças não transmissíveis em Moçambique: caso do jornal Notícias (2006-2018). Saúde e Sociedade, 30. https://doi.org/10.1590/S0104-12902021190308

Charaudeau, P. (2003). El discurso de la información. La construcción del espejo social. 1ª ed. Barcelona: Gedisa. Traducción: Margarita Mizraji. Título original: (1997). Le discours d´information médiatique. Paris: Nathan/Her.

Fairclough, N. (2001). Discurso e Mudança Social. Izabel Magalhães, coordenadora da tradução, revisão técnica e prefácio. Brasília: Editora Universidade de Brasília.

ICS (1999). Estratégias para o desenvolvimento das rádios comunitárias em Moçambique. Maputo.

Jane, T. J. (2006). Comunicação para o desenvolvimento: o papel das rádios comunitárias na educação para o desenvolvimento local em Moçambique, tese apresentada na Universidade Metodista Unida de São Paulo, Brasil. Disponível em https://cutt.ly/eMcy2BL

Langa Seth, D. A. (2021). Tradução dos termos sobre corona-vírus/COVID-19: Problemas e desafios. Fórum Linguístico. Disponível em https://cutt.ly/qMculTX

Lopes, F., Araújo, R., & Magalhães, O. (2021). Covid-19: uma pandemia gerida pelas fontes oficiais através de uma comunicação política. Comunicação e sociedade, 40, 17-32. Disponível em http://journals.openedition.org/cs/5810

Mkaima, R. d. (2011). As rádios comunitárias em Moçambique: Contributo para uma análise. Dissertação submetida como requisito para a obtenção do grau de mestre em comunicação, cultura e tecnologia de informação, no Instituto Universitário de Lisboa. Lisboa: Instituto Universitário de Lisboa.

Projecto de Desenvolvimento dos Media UNESCO/PNUD MOZ 01003. Outubro (2004).

Rádios Comunitárias e Educação Cívica Eleitoral: a experiência das rádios comunitárias nas eleições municipais de 2003 em Moçambique, casos concretos de: Dondo, Chimoio e Cuamba.

Ramírez Esteve, F. (2010). Fundamentos de la especialización periodística. Em I. Camacho Markina (Org.). La especialización en el periodismo: formarse para informar (pp. 7-22). Sevilla/Zamora: Comunicación Social Ediciones y Publicaciones.

Renaud, L., & de Sotelo, C. R. (2007). Comunicación y Salud: paradigmas convergentes. Observatorio (OBS*), 1(2).

Schiavo, R. (2007). Health Communication: From theory to practice. São Francisco (CA): Jossey-Bass

Tavares, F. d. M. B.(2009). O Jornalismo Especializado e a especialização periodística. Estudos em Comunicação, 5, 115-133.

Teixeira, J. A. C. (2004). Comunicação em saúde: relação técnicos de saúde-utentes. Análise Psicológica, 22(3), 615-620.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. Trad. Daniel Grassi-2ed-Porto Alegre, Bookman.

Yin, R. K. (1994). Case Study Research: Design and Methods (2a Ed). Thousand Oaks, CA: SAGE Publications.

van Dijk, T. (1999). Ideología. Una aproximación multidisciplinaria. Barcelona: Gedisa.

van Dijk, T. (2008). Discurso e Poder. J. Hoffnagel & K. Falcone (orgs). São Paulo: Contexto.

Zavale, A. D. (2019). Parcerias entre Rádios Comunitárias e Municípios como estratégia de gestão municipal compartilhada. Estudo de caso dos Municípios da Cidade de Chimoio, da Vila de Sussundenga e das Rádios Comunitárias de Sussundenga e GESOM. Tese (doutorado)-Curso de Comunicação, Media e Cultura, Universidade Autónoma de Barcelona, Barcelona.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.