Os discursos de ódio nas eleições presidenciais de 2014 no Brasil

Resumen

Esta pesquisa destina-se a analisar os discursos de ódio produzidos em torno dos protestos sobre as eleições presidenciais de 2014, no Brasil, e a dinâmica dos processos de subjetividade envolvidos. O material de análise é composto por recortes de notícias que veiculam discursos de ódio sobre as manifestações dos eleitores de direita e de esquerda, neste cenário. Para a seleção dos trechos das reportagens, utilizamos como critério os discursos de ódio veiculados pelas matérias. Como orientação teórica, utilizam-se os estudos de Michel Foucault e aciona-se, em especial, o conceito de dispositivo, noção que possibilita compreender os discursos de ódio como engrenagens do dispositivo de violência, a partir de uma complexa e heterogênea rede de elementos, e que permite descrever as regularidades discursivas presentes nos enunciados analisados. A análise recai sobre a investigação da regularidade dos discursos de ódio, e o funcionamento do dispositivo sobre o cenário político brasileiro. Os resultados obtidos apontam para a produção de verdades que concorrem para se legitimar determinados posicionamentos político-partidários, no país. Assim, investiga-se a atualização do dispositivo no intuito de se responder a uma demanda do nosso tempo: como solucionar as crises enfrentadas no Brasil.

 

Palavras-chave: Discursos de ódio. Dispositivo. Eleições presidenciais brasileiras. Mídia.

PDF